Em 2015: pesquisa inédita encomendada pelo CAU/BR traça perfil da profissão – CAU/SP

Portal da Transparência

Sociedade

Notícias

Em 2015: pesquisa inédita encomendada pelo CAU/BR traça perfil da profissão

Publicação

04.01.2016

Categorias:

Escrito por:

Redação CAU/SP

Compartilhar

Em 2015: pesquisa inédita encomendada pelo CAU/BR traça perfil da profissão

Maioria dos brasileiros não contrata profissionais especializados para obras de construção ou reforma, apontou pesquisa CAU/BR-Datafolha divulgada em outubro de 2015. Imagem: Marco Gomes/FlickrCC.

A pesquisa inédita encomendada pelo CAU/BR em 2015 sobre a imagem da profissão presenteou os arquitetos e urbanistas brasileiros com uma tarefa urgente: transmitir a mensagem à sociedade de que a Arquitetura é o caminho mais eficiente (e econômico) para realizar seus sonhos.

Executada pelo instituto Datafolha e divulgada em outubro de 2015, a pesquisa mostrou um vasto campo de oportunidades, mas também de desinformação, sobre a importância e a necessidade da Arquitetura no país, ouvido mais de 2.400 cidadãos.

Confira a pesquisa completa

Quase 86% dos entrevistados que afirmaram já ter feito uma obra ou reforma admitiram que não usaram os serviços de um arquiteto ou engenheiro.

Esse número, bastante destacado durante o lançamento do material, pode ser visto com desânimo ou como um chamado. Afinal, a pesquisa também mostra as chaves para dialogar com a sociedade.

Vários problemas à procura de uma solução
Adquirir um imóvel está no topo da lista dos maiores empreendimentos financeiros que uma pessoa fará ao longo da vida. Reformá-lo é a consequência natural desse investimento.

O arquiteto e urbanista é o profissional indicado por excelência para cuidar disso em ambas as etapas. Adequação estética, funcionalidade e economia são bases do seu trabalho.

E embora uma boa parcela da sociedade reconheça esses atributos, muitos evitam contratar os serviços desses profissionais por temer os custos ou por achar que são desnecessários devido à (suposta) insignificância da obra.

A pesquisa contou com um recorte qualitativo (realizado com grupos menores de participantes), impressionando pelo relato dos entrevistados que qualificaram a experiência de conduzir uma obra ou reforma como ruim ou mesmo “traumatizante”. A falta mão de obra qualificada, o atraso na execução ou o orçamento inicial é insuficiente foram alguns dos apontamentos.

Muitos avaliam que um arquiteto e urbanista poderia ser a solução para boa parte desses problemas. Mas o que trava o encontro do problema com a solução? Alguns estereótipos.

“Acho que ele vai cobrar caro”
A sociedade tem uma percepção distorcida dos custos envolvidos na contratação de um arquiteto e urbanista.

A pesquisa qualitativa, feita com 12 grupos de discussão em 6 capitais, revelou que os participantes estimam o custo do trabalho do arquiteto entre 20% e 40% do valor da obra.

Quando informados que o projeto arquitetônico custa em torno de 10%, muitos consideraram o valor justo. “Qualquer coisa que você vai comprar tem que ter uma tolerância de 10%”, avaliou um dos participantes, morador do Rio de Janeiro/RJ.

A sociedade também confia no conhecimento técnico do profissional de Arquitetura e Urbanismo. A maioria dos entrevistados valorizou a ideia de fazer o projeto de sua obra com um especialista, associando essa prática à “segurança” (o item mais valorizado), ao “conforto” e a um bom “custo-benefício”.

“Conforto” pode ser entendido como “conveniência”: trata-se de ter somente uma pessoa para cobrar e fiscalizar andamento da obra, além de contar com um profissional de confiança na hora de comprar os materiais, conforme as respostas dos participantes.

Além desse fator, os entrevistados da pesquisa qualitativa citaram como razão para contratar um profissional a necessidade de cumprir exigências legais, como a liberação da obra e a legalização do projeto.

Relato de satisfação
Apesar do reconhecimento da importância do trabalho do arquiteto, somente uma minoria, restrita às classes de maior poder aquisitivo, contrata regularmente os serviços dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo.

A boa notícia, ainda segundo a pesquisa, é de que se trata de uma minoria bem impressionada: entre os que usufruíram dos trabalhos de um arquiteto e urbanista, mais de 70% relatou alto grau de satisfação com o serviço.

Portanto, ampliar esse grupo de cidadãos bem atendidos e melhorar a qualidade da construção no Brasil estão entre os desafios dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo em 2016 e também nos próximos anos.

 

Publicado em 04/01/2016
Da Redação

Publicação

04.01.2016

Escrito por:

Redação CAU/SP

Categorias:

Compartilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
25.09.2023

Como contratar um arquiteto?

É recomendável contratar um profissional da Arquitetura e Urbanismo considerando três aspectos: combinando as regras; levantando as necessidades e como o arquiteto e urbanista trabalha.

Contrate um arquiteto! Conheça 12 passos que você deve saber antes de construir ou reformar.

Skip to content