CAU/SP: Cem dias da gestão 2024-2026 – CAU/SP

Portal da Transparência

Notícias

CAU/SP: Cem dias da gestão 2024-2026

Publicação

09.04.2024

Categorias:

Escrito por:

Redação CAU/SP

Compartilhar

CAU/SP: Cem dias da gestão 2024-2026

O início de uma gestão é sempre um desafio. O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo – CAU/SP é uma instituição complexa, com a imensa tarefa de fiscalizar o exercício profissional da maior população de arquitetos(as) e urbanistas do país, enquanto luta pelo aperfeiçoamento da profissão e pelo enfrentamento das questões arquitetônicas e urbanas do estado.

Os primeiros 100 dias são um marco, portanto, da disposição do novo Plenário eleito em enfrentar esta responsabilidade e estabelecer um legado para a próxima gestão.

Veja abaixo uma lista não exaustiva destas primeiras medidas, definindo planos, refinando focos de atuação, e sempre mirando na democratização do acesso à Arquitetura e Urbanismo.

Planejamento Estratégico 2024-2026

Em janeiro de 2024, o CAU/SP iniciou a construção de seu Planejamento Estratégico para a Gestão 2024-2026, e que deve ser concluída até junho de 2024.

A partir da priorização de diretrizes, o Conselho estabeleceu, coletivamente, sete programas, descritos abaixo de forma abreviada:

  1. O Programa de Apoio aos Municípios: ações orientativas e de cooperação, além da realização de ações de fiscalização.
  2. O Programa de Fiscalização: fortalecimento, modernização e ampliação das ações de fiscalização nos diferentes campos de atuação e do mercado de trabalho.
  3. O Programa de Descentralização: fortalecimento da atuação e efetividade das Casas da Arquitetura e Urbanismo (sedes regionais);
  4. O Programa de Acolhimento, Mentoria e Apoio Profissional: facilitação do registro profissional e da entrega da carteira de registro profissional; ações de aproximação, acolhimento e mentoria de profissionais recém-formados, principalmente.
  5. O Programa de Participação e Transparência: construção de plataforma digital para o monitoramento e a transparência das ações, indicadores e impacto; abertura de frentes para a participação de profissionais e sociedade nos processos e decisões desta autarquia.
  6. O Programa de Políticas Afirmativas: incentivo a programas de fomento, mentorias, iniciativas de capacitação; ações de sensibilização internas e externas ao Conselho.
  7. O Programa de Articulação Institucional: foco em representação em instâncias públicas e privadas, e em convênios e parcerias.

Evento “Mulheres na Arquitetura” e homenagens a arquitetas

O mês de março foi dedicado a uma programação especial pelo Dia Internacional da Mulher (dia 08).

Além de uma ‘live’ no dia 08, para marcar o início deste período, foi realizada uma votação popular para a escolha de uma arquiteta e urbanista a ser homenageada na denominação da área de eventos e exposições na sede do Conselho.

A mais votada foi a profissional pernambucana Janete Costa (1932-2008), reconhecida por sua vasta obra profissional e sua valorização da cultura popular.

Adicionalmente, a arquiteta e urbanista  Mayumi Watanabe (1934-1994) foi indicada por uma comissão especial para a denominação da Sala de Produção Audiovisual, o mais novo equipamento instalado na sede no Centro Histórico da capital.

Encerrando a programação, foi feito um evento presencial no dia 23 na sede, organizado pela Comissão de Políticas Afirmativas do Conselho (CPAF – CAU/SP). As participantes abordaram diversas áreas de atuação da Arquitetura e Urbanismo, assim como as políticas afirmativas necessárias para a promoção da equidade e igualdade de gênero na atuação profissional na área.

Participação no Congresso Estadual de Municípios

O 66º Congresso Estadual de Municípios, promovido pela Associação Paulista de Municípios (APM), reuniu gestores públicos do estado de São Paulo para discutir soluções e inovações na administração municipal. Realizado em março, em Campos do Jordão/SP, o evento contou com 5.130 participantes.

O CAU/SP esteve presente com a presidente Camila Moreno de Camargo, e representantes como Jacqueline Elhage Ramis, do Escritório Regional de São José dos Campos, Rafael Ambrosio (coordenador da Comissão de Relações Institucionais), Eduardo Marconi (coordenador da Comissão de Fiscalização), além do analista Henrique de Paula e do assistente Antonio Bendia.

Durante o evento, a ênfase esteve na articulação de parcerias. Essas iniciativas visam não apenas fortalecer a profissão, mas também aprimorar as políticas públicas e a gestão urbana em toda a região.

Memorando de Entendimento entre CAU/SP e ONU-Habitat

Aprovada pelo Plenário em março, a assinatura do memorando de entendimento entre o CAU/SP e a ONU-Habitat representa um grande passo na evolução das relações institucionais deste Conselho.

Institui uma agenda de trabalho com um organismo internacional, que reconheceu anos de esforços do CAU/SP, do CAU Brasil e dos demais CAU/UF em prol da Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS) no país.

A ONU-Habitat é o braço das Nações Unidas para questões urbanas, e auxilia os poderes públicos, como prefeituras, a desenvolver programas com foco no desenvolvimento sustentável.

Este entendimento, num futuro próximo, vai resultar em estudos e projetos na área, na promoção do exercício profissional em ATHIS, e possivelmente, em ações voltadas às políticas públicas relacionadas a assentamentos humanos no estado de São Paulo.

Participação na Comissão Organizadora da 7ª Conferência Estadual das Cidades

Integrar a Comissão Organizadora da 7ª Conferência Estadual das Cidades foi uma vitória do CAU/SP obtida no final de março, durante uma reunião preparatória para o encontro.

A 7ª Conferência está marcada para o início de julho na cidade de São Paulo, e será uma oportunidade para debater e construir uma agenda de políticas públicas voltadas para cidades inclusivas, democráticas, sustentáveis e com justiça social.

A Comissão Organizadora, entre outras atribuições, será responsável pela elaboração do regimento da conferência, pelo planejamento da infraestrutura do evento e, destacadamente, pela produção do relatório final.

Fiscalização inicia ações de planejamento e estruturação do setor

A equipe de fiscais do CAU/SP participou de uma oficina de planejamento nos dias 20 e 21/03 com o objetivo de preparar o setor para o desenvolvimento e aplicação do Plano Estadual de Fiscalização.

Neste Plano, pretende-se estabelecer indicadores de desempenho e eficácia dos serviços e orientar ações de fiscalização nas suas diversas frentes: educativa, preventiva, corretiva e, em última instância, punitiva.

Durante a oficina, foram oferecidos recursos para otimização das rotinas de fiscalização e de planejamento. O objetivo é levantar e hierarquizar os problemas enfrentados pela equipe.

Ações de acolhimento nos Escritórios Descentralizados

Em abril, o CAU/SP promoveu em seus escritórios descentralizados as edições inaugurais da “Ação de Acolhimento, Mentoria e Apoio Profissional”. Esse projeto acolheu os novos profissionais de Arquitetura e Urbanismo, formados nos últimos 5 (cinco) anos, com intuito de instruir sobre a prática profissional e orientar sobre como atuar de forma ética e atendendo às demandas da sociedade.

Bauru, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Santos sediaram os primeiros encontros. As demais sedes regionais serão incluídas em breve na programação.

A iniciativa estabeleceu uma base sólida para a integração e desenvolvimento dos novos profissionais de Arquitetura e Urbanismo.

Programa de Qualificação com ênfase em Políticas Públicas (Residência Técnica)

A continuidade de ações e projetos é muito importante no setor público. Concluindo uma série de esforços que vem da gestão anterior (2021-2023), o Programa de Qualificação com ênfase em Políticas Públicas estabelece uma oportunidade para profissionais recém-formados(as) atuarem na prefeitura de uma das cidades mais populosas do planeta: a capital paulista.

O objetivo desta Residência Técnica é a capacitação profissional. As áreas de interesse são Urbanismo Social, Planejamento Urbano, Planos Regionais e Gestão de Patrimônio.

O público-alvo são os(as) profissionais residentes no estado, e com até 05 anos de carreira entre outros requisitos.

Início dos Polos de Referência no território paulista

O CAU/SP está implementando um programa de fortalecimento de sua atuação no território paulista, com foco na criação de Polos de referência.

Estes Polos devem oferecer espaços adequados para atendimento e apoio aos(as) profissionais de Arquitetura e Urbanismo, o que inclui uma programação contínua de orientação e capacitação para diferentes perfis profissionais.

A estratégia envolve parcerias com pessoas jurídicas e instituições para expandir a presença do CAU/SP, criando uma rede ampla de funcionamento do Conselho.

Também serão oferecidos infraestrutura de apoio, como salas de reunião, co-working e serviços de impressão, facilitando as atividades diárias dos profissionais.

Além disso, o programa prevê a realização de ações permanentes de orientação e capacitação, em colaboração com parceiros como o SEBRAE e entidades ligadas à Arquitetura e Urbanismo.

Os locais ainda estão em definição. A escolha será estabelecida por cidades que contem com profissionais que apresentem desafios de acesso aos serviços do Conselho.

Atualizado em 10/04/2024

Publicação

09.04.2024

Escrito por:

Redação CAU/SP

Categorias:

Compartilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
29.05.2024

Como participar dos editais de Fomento do CAU/SP?

capa fomentos.3

Os Editais de Fomento consolidando as parcerias entre CAU/SP e a sociedade civil.

Como contratar um arquiteto?

É recomendável contratar um profissional da Arquitetura e Urbanismo considerando três aspectos: combinando as regras; levantando as necessidades e como o arquiteto e urbanista trabalha.

Contrate um arquiteto! Conheça 12 passos que você deve saber antes de construir ou reformar.

Pular para o conteúdo