Nota de falecimento: João Filgueiras Lima (1932-2014) – CAU/SP

Portal da Transparência

Notícias

Nota de falecimento: João Filgueiras Lima (1932-2014)

Publicação

22.05.2014

Categorias:

Escrito por:

Redação CAU/SP

Compartilhar

Nota de falecimento: João Filgueiras Lima (1932-2014)

Lelé (1932-2014)

O CAU/SP lamenta o falecimento na quarta-feira, 21/05, do arquiteto e urbanista João Filgueiras Lima (Lelé), em Salvador/BA. O velório foi realizado na capital baiana e, posteriormente, transferido para Brasília onde aconteceu o sepultamento (sexta-feira, 22/05), na ala dos pioneiros de Brasília, no Cemitério Campo da Esperança, próximo ao túmulo do ex-presidente Juscelino Kubitschek.

Ele estava internado há mais de dois meses em decorrência de um câncer e completara 82 anos no dia 10 de janeiro.

João Filgueiras Lima – Lelé – (1932-2014)

Nascido em 1932 na capital fluminense, Lelé formou-se em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ (1955) e sob influência de Oscar Niemeyer mudou-se para Brasília ainda recém-formado, em 1957, ano em que foi iniciada a implantação do plano piloto de Lucio Costa.

Nesse período, construiu, projetou e colaborou com Oscar Niemeyer na construção da cidade. Trabalhou na Universidade de Brasília de 1962 a 1965, quando pediu demissão junto com 209 professores e servidores, em protesto contra a repressão na universidade. A necessidade de racionalização na construção de Brasília, despertou em Lelé o interesse na tecnologia de racionalização do uso do concreto armado, levando-o em meados da década de 1960 ao leste europeu para conhecer as tecnologias de construções pré-fabricadas aplicadas em países como União Soviética, Tchecoslováquia e Polônia.

Lelé foi responsável por obras que transformaram a maneira como o Brasil olhava sua Arquitetura. Entre seus principais projetos estão os hospitais da Rede Sarah Kubitschek, o Centro Administrativo da Bahia, as “fábricas de escolas” do Rio de Janeiro, a Fábrica de Equipamentos Comunitários (FAEC) de Salvador e os prédios dos TCUs de oito capitais.

Em 2012, ele ganhou a considerada mais importante premiação de arquitetura das Américas, a Medalha de Ouro da Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos (FPAA). Em 1998 e 2002, recebeu o Prêmio da Bienal Ibero-Aamericana de Arquitetura e Engenharia; já em 2001, o Grande Prêmio Latino-Americano na 9ª Bienal Internacional de Arquitetura. Na literatura, em 2013, foi um dos vencedores do Prêmio Jabuti, com o livro “Arquitetura: Uma Experiência na Área da Saúde”.

 

Fontes: Arcoweb, G1 e CAU/BR

 

Publicação

22.05.2014

Escrito por:

Redação CAU/SP

Categorias:

Compartilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
12.04.2024

Como participar dos editais de Fomento do CAU/SP?

capa fomentos.3

Os Editais de Fomento consolidando as parcerias entre CAU/SP e a sociedade civil.

Como contratar um arquiteto?

É recomendável contratar um profissional da Arquitetura e Urbanismo considerando três aspectos: combinando as regras; levantando as necessidades e como o arquiteto e urbanista trabalha.

Contrate um arquiteto! Conheça 12 passos que você deve saber antes de construir ou reformar.

Pular para o conteúdo