Especialistas discutem integração entre Planos Diretores e Políticas de Mobilidade – CAU/SP

Portal da Transparência

Notícias

Especialistas discutem integração entre Planos Diretores e Políticas de Mobilidade

Publicação

14.09.2018

Categorias:

Escrito por:

Redação CAU/SP

Compartilhar

Especialistas discutem integração entre Planos Diretores e Políticas de Mobilidade

A integração entre Planos Diretores e Políticas de Mobilidade foi o tema da última mesa do “1º Seminário de mobilidade urbana sustentável do CAU/SP” em Campinas.

Renato Boareto, consultor e representante do MDT (Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos) lembrou da importância de discutir sobre sustentabilidade urbana sem esquecer de debater o combate à pobreza e a exclusão social.

“Em termos de ação pública, a destinação de recursos deve ter equidade, destinado a melhorar o transporte público”, avaliou.

“Não adianta só pensarmos nos serviços de transporte, mas é fundamental pensarmos na concepção da cidade”, apontou Daniel Todtmann Montandon, arquiteto e urbanista e professor da Escola da Cidade. Segundo ele, as cidades precisam definir parâmetros específicos para viabilizar estruturas de apoio à mobilidade urbana sustentável e desestimular o uso intensivo de automóvel.

A arquiteta e urbanista Meli Malatesta, presidente da ONG Pé de Igualdade, lembrou que 80% da população do Brasil e da América Latina mora em cidades. “Portanto, todos temos obrigação de utilizar de forma responsável os recursos que o município oferece”, afirmou. “Se tivermos uma cidade com uma boa infraestrutura, vamos ter uma academia urbana”, comemorou.

“A infraestrutura urbana é condicionante para as definições de acessibilidade”, reforçou a arquiteta e urbanista Silvana Cambiaghi, conselheira e coordenadora da Comissão de Acessibilidade do CAU/SP. “Enquanto a calçada não for gerida como a via púbica, não resolveremos o problema de mobilidade”, cobrou Silvana.

Oficina de capacitação

Gestores municipais e profissionais arquitetos e urbanistas puderam colocar em prática a possibilidade de contratação, elaboração e implementação de um Plano de Mobilidade Urbana na oficina realizada no segundo dia do “1º Seminário de mobilidade sustentável do CAU/SP”, ocorrido em Campinas/SP.

Oferecida pelo WRI Brasil (Ross Center para Cidades Sustentáveis), a oficina foi coordenada pela arquiteta e urbanista Luiza de Oliveira Schmidt. Ela apresentou os sete passos para a construção de um PMU (Plano de Mobilidade Urbana). São eles: preparação, definição do escopo, procedimentos gerenciais, elaboração do plano, aprovação, implementação e avaliação e revisão.

A arquiteta e urbanista lembrou da complexidade do trabalho e ressaltou a importância para os profissionais olharem o plano de forma integrada, de forma a não produzir sistemas em camadas separadamente para pedestres, ciclistas e veículos, entre outros. “Quando as pessoas colocam o pé para fora de casa, elas já estão no sistema de transportes”, afirmou.

O advogado Antônio Luiz Junqueira Mendes Pereira participou da oficina e conta que começou a se interessar pelo assunto quando ficou deficiente visual, aos 54 anos de idade. “Passei a entender as necessidades dos deficientes visuais e acompanhar melhor os mecanismos de transporte de onde moro”, explicou.

“Essa discussão é muito rica”, avaliou o arquiteto e urbanista Alexandre Torricelli. Funcionário da prefeitura de Jundiaí, ele disse que as informações vão ajudar no seu trabalho na Secretaria de Planejamento Urbano. “Essas atividades aproximam o conselho dos profissionais”, afirmou.

Conselheira e membro da Comissão Temporária de Mobilidade Urbana do CAU/SP, a arquiteta e urbanista Daniela da Camara Sutti disse que estava “muito satisfeita” com os resultados do evento. “O CAU está preenchendo uma carência enorme em relação aos Planos de Mobilidade, que devem ser elaborados até abril de 2019”, explicou.

Publicado em 14/09/2018
Da Redação

Publicação

14.09.2018

Escrito por:

Redação CAU/SP

Categorias:

Compartilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
12.04.2024

Como participar dos editais de Fomento do CAU/SP?

capa fomentos.3

Os Editais de Fomento consolidando as parcerias entre CAU/SP e a sociedade civil.

Como contratar um arquiteto?

É recomendável contratar um profissional da Arquitetura e Urbanismo considerando três aspectos: combinando as regras; levantando as necessidades e como o arquiteto e urbanista trabalha.

Contrate um arquiteto! Conheça 12 passos que você deve saber antes de construir ou reformar.

Pular para o conteúdo